Páginas

sexta-feira, 14 de março de 2014

Sete lanches para comer na ceia e dormir melhor

Leite com mel, banana e até a soja podem ajudar a ter uma boa noite de sono 
É importante dormir bem para a saúde, e no Dia Mundial do Sono, comemorada dia 14 de março no ano de 2014. 
Evitar fazer refeições exageradas e muito gordurosas antes de dormir é uma recomendação que todo mundo conhece para melhorar o sono. 
Entretanto, o bom sono não depende apenas de proibições - alguns alimentos, quando consumidos na última refeição do dia, podem ajudar o nosso corpo a relaxar e dormir melhor, além de fazer muito bem à saúde.

Confira as recomendações dos especialistas e pare de revirar na cama durante a noite:

Fotos de Getty Images 

Leite com mel

leite com mel - Foto: Getty ImagesE você pensava que a sua mãe estava errada quando oferecia um copo de leite quente para você dormir melhor. 
Segundo o nutrólogo Andrea Bottoni, do Hospital e Maternidade São Luiz, em São Paulo, a temperatura morna do leite é reconfortante, ajudando o corpo a relaxar. 
Além disso, o alimento é fonte de triptofano, um aminoácido precursor da serotonina, que é o hormônio responsável por baixar os níveis de estresse em nosso corpo, preparando-o para o sono. 
"Já o mel é uma fonte de carboidrato simples, que também ajuda no sono, pois facilita a absorção do triptofano", diz o nutrólogo. 
Um copo de leite desnatado adoçado com uma colher de sopa de mel tem em média 150 calorias.

Iogurte com aveia

três potes de iogurte com aveia ou granola - Foto: Getty ImagesAlém de ser uma fonte rica em proteínas, cálcio, fibras e vitaminas do complexo B, que promovem um bom trânsito intestinal, ajudam na saciedade e melhoram os níveis de colesterol bom, a combinação de iogurte com aveia segue a mesma lógica do leite com mel - enquanto o primeiro é fonte rica em triptofano, o segundo é um carboidrato que vai ajudar na sua absorção. 
"Essa é uma combinação leve e nutritiva, que fornece uma sensação de bem estar", explica a nutricionista Renata Fidelis, do Spa Sorocaba. 
Um copo de 140g de iogurte light sem açúcar acompanhado de três colheres de sopa de aveia tem aproximadamente 220 calorias.

Frutas secas

frutas secas - Foto: Getty ImagesPara aqueles que não resistem a comer alguma coisa doce antes do dormir, as frutas secas podem ser a melhor opção. 
"Por serem desidratadas, elas possuem uma alta concentração de açúcar e fibras, que é justamente o que ajuda o corpo a relaxar e estimula o sono", diz a nutricionista Renata. O nutrólogo Andrea explica que os carboidratos ingeridos sozinhos já ajudam na absorção do triptofano e na produção de serotonina. 
No entanto, é preciso ficar atento às quantidades para não exagerar nas calorias: enquanto 100g de damasco fresco, por exemplo, têm apenas 54 calorias, 100g de damasco seco tem em média 130 calorias. 
"Para fazer a troca é necessário comer cinco unidades de damasco seco para cada 100g in natura", completa a nutricionista.

Nozes e castanhas

oleaginosas - Foto: Getty ImagesAs nozes e castanhas possuem gordura monoinsaturada, selênio e proteínas. 
"Elas equilibram os tipos de gorduras que dão saúde ao coração e melhoram os níveis sanguíneos de colesterol", diz Renata Fidelis. 
As oleaginosas também são ricas fontes de triptofano, por isso a recomendação de ingeri-las na ceia. 
"Uma porção de três nozes tem 80 calorias, enquanto três castanhas-do-pará possuem 60 calorias", completa a nutricionista.

Banana

cacho de banana - Foto: Getty ImagesA banana é uma fonte riquíssima de triptofano e os carboidratos presentes na fruta por si só ajudam na absorção do aminoácido e na produção de serotonina. 
"Ela também é rica em potássio, vitaminas do complexo B e pectina, que ajudam no controle da pressão arterial, regulam o intestino e diminuem o colesterol alto", diz o nutrólogo Andrea. 
Por ser de fácil digestão, a fruta é uma boa pedida para a ceia, e uma unidade média tem cerca de 90 calorias.

Semente de gergelim

colher cheia de semente de gergelim - Foto: Getty ImagesFonte de triptofano, as sementes de gergelim podem ser consumidas acompanhando uma sopa ou então acrescentadas ao iogurte. 
"Ela acrescenta proteínas e gordura mono e poli-insaturada na dieta, blindando o coração contra doenças", explica a nutricionista Renata. 
No entanto, pise no freio com esse alimento se você está de dieta: cada 10g de gergelim tem 59 calorias.



Derivados da soja

derivados da soja - Foto: Getty ImagesA soja é uma das maiores fontes de triptofano que podemos encontrar na dieta. 
"Ela também é rica em proteínas, cálcio e fibras, além de ajudar na redução do colesterol alto", afirma Renata Fidelis. 
Você pode ingerir a soja em formato de grão torrado, leite ou mesmo em patê, acompanhando uma torrada - que seria a fonte de carboidrato, ajudando na absorção do triptofano. 
Além disso, quem sofre de gases quando toma leite pode ingerir a soja sem medo - a lactase, substância de difícil digestão presente no leite, não se encontra na versão de soja.

Site Pesquisado:
http://yahoo.minhavida.com.br/alimentacao/galerias/15235-sete-lanches-para-comer-na-ceia-e-dormir-melhor/7

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

5 alimentos que previnem a diabete


5 alimentos que previnem a diabete    
De acordo com pesquisas recentes, alguns alimentos ajudam na prevenção de uma das doenças mais comuns da atualidade: a diabete tipo 2.

Confira uma lista publicada pelo jornal Huffington Post e comece a se cuidar!

Nozes, amêndoas, castanhas, avelãs, castanha-do-pará e outras frutas oleaginosas, quando consumidas diariamente – cerca de dois gramas –, em substituição a carboidratos, ajudam no controle glicêmico e de lipídios séricos, importantes para aqueles com diabetes tipo 2.

Este é o resultado de um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Toronto, no Canadá.

Curry: a curcumina, presente no tempero curry, pode ajudar a evitar diabetes em pessoas com risco elevado, segundo pesquisadores tailandeses.
O estudo incluiu 240 voluntários pré-diabéticos, sendo que metade ingeriu cápsulas com curcumina e o restante, um placebo (grupo controle).
Depois de nove meses, 16,4 % dos participantes do grupo controle desenvolveram a doença, enquanto ninguém que ingeriu curcumina teve o problema.

Queijo: pesquisa da Universidade de Oxford e da Imperial College London, ambas da Inglaterra, concluiu que pessoas que comem queijo têm risco 12% menor de desenvolver diabetes.
Os participantes que mais consumiam a iguaria apostavam em mais de 56 g por dia e os que menos degustavam, menos de 11 g.

Frutas oleaginosas: pessoas que comem regularmente frutas oleaginosas (pistache, nozes, amêndoas, castanhas-de-caju) têm menor risco de diabetes tipo 2, doenças cardíacas e síndrome metabólica, segundo estudo da  Universidade Estadual da Louisiana, nos Estados Unidos.
Constatou-se que o consumo está associado a baixos níveis de um marcador de inflamação (proteína C-reativa), taxas elevadas de bom colesterol e menor índice de massa corporal.

Maçã, pera e blueberry: quem saboreia maçã, pera e mirtilo (blueberry) tem menos chance de desenvolver diabetes tipo 2, como informou um estudo divulgado pela publicação American Journalof Clinical Nutrition.
O levantamento contou com dados de 200 mil pessoas e concluiu que o benefício está relacionado às antocianinas presentes nas frutas.
 
Frutas e hortaliças: comer frutas e hortaliças variadas pode ajudar a diminuir o risco de diabetes tipo 2, segundo estudo divulgado pela revista Diabetes Care.
O levantamento avaliou os hábitos alimentares de 3.704 pessoas.

Existem alguns alimentos que ajudam a controlar a diabetes tipo 2.

São produtos integrais, fibras, gorduras saudáveis e até certas frutas.

Mas um estudo, publicado na revista Archieves of Internal Medicine, mostra que outro alimento tem o poder de “combater” o diabete: é o legume.

Os legumes, juntos com uma dieta de baixa carga glicêmica – com baixo teor de açúcar e carboidratos – ajudam mais ainda no controle da diabetes.

Para chegar a esse resultado, pesquisadores da Universidade de Toronto, no Canadá, analisaram 121 participantes.

Parte deles teve uma dieta com alimentos de baixo teor glicêmico e legumes.

A outra parte também manteve um cardápio com produtos que registram pouco carboidrato.

Mas, em vez de legumes, o grupo ingeriu apenas fibras, por meio de alimentos integrais.

Veja estudos na busca do controle da Diabetes do tipo 2

“Nozes sem sal, secas, assadas ou cruas, quando consumidas no lugar de carboidratos, trazem benefícios para controle de glicose e lipídios no sangue, e podem ser usadas como parte de uma estratégia para melhorar o controle do diabetes, sem ganho de peso”, diz David Jenkins, autor do estudo.

A equipe forneceu aos participantes – todos diagnosticados com diabetes tipo 2 – três perfis de alimentos diferentes.
Um grupo recebeu muffins (um tipo de bolinho adocicado), outro um mix de sementes (que incluía amêndoas cruas, pistache, avelãs, amendoim, castanha de caju e macadâmia) e o último, muffins e nozes.

Os participantes que comeram apenas o mix de sementes apresentaram os melhores resultados no controle de glicose no sangue usando o teste de hemoglobina glicosilada (HbA1c), ou seja, dois terços abaixo do que é indicado como ideal pela Food and Drug Administration (a FDA, agência americana que regula alimentos e medicamentos nos EUA).

Além disso, os resultados foram considerados clinicamente significativos, o que pode ampliar as possibilidades na hora de os profissionais de saúde e nutrição traçarem estratégias para o controle do diabetes.
Os participantes da pesquisa também apresentaram redução no índice de colesterol de baixa densidade de lipoproteína (conhecido como LDL ou “colesterol ruim”).

Os que se receberam muffins ou o conjunto de muffins e nozes não apresentaram melhoras significativas nos índices glicêmicos.
Houve, no entanto, uma redução nos níveis séricos de LDL do grupo que consumiu tanto muffins quanto as sementes.

“O estudo indica que as nozes podem fornecer uma opção de alimento específico para pessoas com diabetes tipo 2 que desejam reduzir sua ingestão de carboidratos”, conclui.

Site consultados
http://www.vilasaude.com.br/5-alimentos-que-previnem-a-diabete/?utm_source=newsletter&utm_medium=email&utm_campaign=DiabeteS190214#.UwOPtvldVtd
https://www.accu-chek.com.br/br/noticias/frutas-controlam-diabetes.html
http://www.estanciadolago.com.br/blog/saude-bem-estar/legumes-ajudam-a-controlar-a-diabetes/

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

A Amora e as suas propriedades para a saude


Nome Científico: Morus nigra

Nome Popular: Amora

A amora é dividida em alguns tipos:

Branca – frutos meio vermelhos. É utilizada na criação do bicho-da-seda.

Preta – flores amarelas e frutos negros, quando maduros.
Esse tipo de amora é rico em quercetina, substância presente na polpa da fruta, que combate a ação de radicais livres.

Outras Propriedades

Seu consumo regular em forma de suco ou ao natural afasta males como o enfarte, o derrame e o câncer.
As folhas e os frutos possuem estrogênio.

A fruta contém as vitaminas A, B1, B2, B5, e C.
Além dos minerais potássio, fósforo, cálcio, sódio, ferro.

Proteínas: suas folhas são ricas em pectina, tanino, ácido lático, resinas e elementos de pigmentação.
Os frutos são ricos em quercetina, igualmente um antioxidante muito poderoso.

Destes tipos da fruta, utilizamos inclusive suas folhas, frutas, raiz e casca são calmantes, diuréticos e hipotensores (regulam a pressão alta).

Como Utilizar

Chá de folhas: bom para diabetes e para o calor/fogacho (sob a forma de infusão, de 2 a 3 xícaras ao dia).

O fruto ou o suco: para reumatismo, gota, artrite e fibromialgia.

Seus frutos ou suco agem contra anemia, falta de apetite e úlceras no estômago.

Atenção
Não devemos adoçar o suco com açúcar, pois essa mistura causa fermentações indigestas.

Ouros Beneficios

O Chá de Amora Miúra, possui 22 vezes mais calcio que o leite, além de conter mais potassio, magnesio,
ferro natural, proteina, fibra, zinco e levedura.

Conforme estudo elaborado pelo Departamento de Pesquisa de Função dos Alimentos do Instituto de Saúde e Nutrição do Ministério da Saúde do Japão.
Sobre a folha da Amora e seus componentes, o Chá de Amora Miúra ajuda no:

1 - COMBATE AO DIABETES Possui a DNJ, Inibidora da Taxa de Glicose com a liberação Natural de insulina;
2 - Rica em Proteínas e Sais Minerais;
3 - PREVINE A OBESIDADE através da decomposição do açúcar pelo intestino delgado;
4 - Normalizador da elevação da Pressão Arterial;
5 - Melhora nas taxas de Colesterol e de Gorduras Neutras no Sangue;
6 - Melhora do funcionamento do Fígado e dos Rins;
7 - Auxiliar no tratamento de CALVICE
8 - Melhoria da Prisão de Ventre;
9 - Regulador do Intestino;
10 - Efeito Bactericida e Antiinflamatório;
11 - Previne a Osteoporose

Fontes Pesquidas:
 http://chaamoramiura.com.br/beneficios.php#ld

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Suco de uva para prevenir o infarto


      
Nome Cientifico: Vitis
Nome Popular: Uva

O suco de uva é um excelente remédio caseiro para prevenir o infarto e outras doenças do coração, pois é muito rico em resveratrol, uma substância que ajuda a proteger o coração.

O suco de uva deve ser consumido isoladamente e não quando se consomem outros alimentos, para que se aproveitem todas as suas qualidades nutritivas.
Ingredientes
  • 500 gramas de uva escura
  • 1 litro de água
  • 1 xícara de açúcar (E opcional)
Modo de preparo
Após lavar bem as uvas adicione-as em uma panela com água e com o açúcar e deixe ferver.

No momento em que as uvas começarem a se desfazer o fogo pode ser apagado, após esfriar adicione a mistura resultante no liquidificador e bata até que a solução fique homogênea.

Guarde na geladeira e beba o suco fresco pelo menos uma vez ao dia.

A uva além de ser uma fruta deliciosa é muito nutritiva, a sua eficácia na prevenção do infarto deve-se ao fato da fruta ser rica em Flavonóides, substâncias que desempenham um papel determinante na formação de coágulos e na circulação sanguínea.

Tomar apenas um copo de suco de uva escura por dia é um santo remédio.

Os bioflavonoides, os taninos e o resveratrol encontrados na fruta são os responsáveis pelos benefícios à saúde.

 "A substância mais importante é o resveratrol, um composto fenólico que fica na casca da uva.

Ele funciona como um protetor do alimento contra o ataque de vírus e fungos", explica a nutróloga Cristiane Coelho.

Essa ação também é feita em nosso organismo: o resveratrol combate a produção de toxinas e radicais livres e evita a formação de placas de gordura nos vasos sanguíneos, diminuindo os níveis do mau colesterol (LDL) no sangue, prevenindo infartos e acidente vascular cerebral (o popular derrame).

A pressão arterial também tende a ficar sob controle com o uso diário do suco.
E não é só: a bebida ainda age contra o câncer, contribuindo para a redução da incidência de tumores, principalmente os de pulmão, intestino e cólon.

De acordo com pesquisas publicadas no periódico americano Journal of Nutrition, os compostos antioxidantes encontrados nas uvas previnem danos ao DNA e evitam que uma célula se torne maligna.

Sob o aspecto nutricional, os principais constituintes do suco de uva são: água, açucares, ácidos orgânicos, sais minerais, vitaminas, substâncias nitrogenadas, compostos fenólicos e pectina.
Minerais

O que pode fazer por você: Eles são vitais para nossa saúde.

Sem eles, o corpo não poderia atingir um estadSob o aspecto nutricional, os principais constituintes do suco de uva são: água, açucares, ácidos orgânicos, sais minerais, vitaminas, substâncias nitrogenadas, compostos fenólicos e pectinao normal de saúde.

Os minerais geralmente funcionam em parceria com as vitaminas, ajudando-as a chegar mais depressa nos lugares onde são necessárias.

As vitaminas também fazem o mesmo pelos minerais.

Eles protegem as células e fazem dentes e ossos fortes e pele saudável.

Eles tem papel importante na pressão sanguínea, no funcionamento perfeito do coração, na recuperação de ferimentos, nas funções musculares, no equilíbrio dos fluídos, no sistema reprodutor e muito mais.

O álcool, o fumo, o cozimento de vegetais, carnes e comidas processadas, podem causar esta deficiência.

A seguir, relacionamos os principais minerais encontrados no suco de uva e suas descrições.

Potássio
O suco de uva é rico em potássio, um sal mineral que reforça as reservas alcalinas do corpo, ao mesmo tempo que estimula o funcionamento dos rins e regula as batidas do coração.

O potássio, juntamente com o sódio, regula a quantidade de água no organismo e transporta os nutrientes da corrente sanguínea para dentro da célula.

Excesso de açúcar, diuréticos, laxativos, sal em excesso, álcool e stress podem tornar este precioso mineral deficitário.

Após o consumo de suco de uva, a excreção da urina, atinge, muitas vezes, o volume superior à quantidade ingerida.

Os sais de potássio, em geral são citados como a causa desse fenômeno.

Ferro
O ferro é essencial à vida.

Produz hemoglobina, a mioglobina e certas enzimas.

O ferro ajuda no crescimento, previne a fadiga e defende o organismo contra doenças.

O ferro é o mineral que ajuda a vitamina B a ser mais bem aproveitada pelo organismo.

Magnésio
O magnésio tem a propriedade de relaxar nervos e músculos.

Conhecido como o mineral "anti-stress", ele também influencia no relaxamento dos nervos.

Ele converte o açúcar do sangue em energia.

Este mineral auxilia nosso organismo a aproveitar a vitamina C, o cálcio, o fósforo, o sódio e o potássio de maneira eficiente.

O magnésio ajuda a manter dentes sadios e dá alívio temporário à indigestão.

Cálcio
Este mineral é vital à nossa saúde.

A falta de cálcio pode causar a redução na estatura, perda de dentes, dor nas costas, ossos porosos sujeitos a fraturas, agitação, depressão, hipertensão, insônia e palpitação.

O cálcio mantém os dentes fortes e ajuda o corpo a utilizar o ferro.

O stress, a falta de exercícios, os antibióticos, as aspirinas, os óleos minerais, o excesso de consumo de gorduras, além de outros fatores, podem causar a deficiência de cálcio no organismo.

Manganês
Ajuda a nutrir o sistema nervoso, o cérebro e a regular as funções musculares, é importante para o metabolismo de proteínas e lipídeos, à saúde dos nervos, do sistema imunológico e normalização do nível de açúcar no sangue.

Cobre
Converte o ferro em hemoglobina e é essencial ao aproveitamento da vitamina C pelo organismo, melhora as respostas imunológicas, a resistência ao estresse e as doenças de caráter crônico e/ou degenerativa.

Fósforo
É o segundo mineral mais importante no corpo, e está relacionado com o desenvolvimento do esqueleto, dos dentes, das funções renais, nervos e características genéticas.

É importante para a regularidade do coração.

Zinco
Esse mineral essencial é necessário a todos.

Ele é, o assim dizer, "a centelha da vida", mantendo o corpo saudável.
Auxilia na formação de insulina.

Exerce fator normalizado sobre a próstata e é importante no desenvolvimento dos órgãos reprodutivos.

Sódio
Regula e mantém o equilíbrio hídrico no organismo.

É fator importante na transmissão dos impulsos nervosos e relaxamento muscular.

O sódio é também requerido para a absorção de glicose.

Lítio
Auxilia no tratamento da depressão.

Vitaminas
Uma dieta bem balanceada é composta de alimentos que contém vitaminas, que são essenciais e vitais para uma vida saudável.

As vitaminas são substâncias indispensáveis ao metabolismo celular e ao crescimento, que devem ser fornecidas ao organismo e não produzem calorias.

O suco de uva é rico em vitaminas , dentre elas, A, B1, B3, B6, C, ácido fólico e ácido pantotênico.

Vitamina A
É necessária à boa visão, poderoso antioxidante, previne doenças cardíacas, câncer de mama, pulmão, próstata e cólon.

Torna a pele, dentes, cabelos e unhas saudáveis.

Tiamina (vitamina B1)
Transforma carboidratos em energia e é conhecida "a vitamina do humor", em razão de seus efeitos benéficos no sistema nervoso e atitude mental positiva.

Ela ajuda na digestão e crescimento.
Sua deficiência está associada à fadiga precoce, perda de apetite, irritabilidade e falta de concentração.

Riboflavina (vitamina B2)
Estimula o crescimento, ajuda a manter a pele, unhas e cabelos viçosos, importante para o trabalho muscular durante a atividade física.

Beneficia a visão e alivia o cansaço dos olhos.

Niacina (vitamina B3)
Atua na digestão e alivia as perturbações gastrintestinais.

Previne e alivia enxaqueca. Melhora a circulação e reduz a pressão alta no sangue. Reduz o colesterol e triglicérides.

Propicia uma pele de aspecto mais saudável.

Piridoxina (vitamina B6)
Além de importante para o sistema nervoso, atua no metabolismo protéico, favorecendo a formação da proteína muscular. Sua deficiência está associada à anemia, distúrbios nervosos e fraqueza muscular.

Acido Fólico (vitamina B9)
Necessário para síntese de hemáceas saudáveis, prevenindo a anemia.

O organismo precisa do ácido fólico para o processo de recuperação de doenças e no funcionamento prefeito do trato intestinal.

Ácido Pantotênico (vitamina B5)
Protege as membranas contra infecções, é essencial para a produção de anticorpos, ajuda a síntese de colesterol e, ainda mantém a flora intestinal em bom estado.
Ácido Ascórbico (vitamina C)
Vitamina C, ou "vitamina protetora", é essencial na proteção e formação das células.

Ela ajuda o organismo a resistir à infecções.

É importante na recuperação de doenças, necessário na formação de dentes e gengivas fortes.

Essa vitamina contribui para a absorção de fero pelo organismo, oferece proteção contra agentes cancerígenos e ajuda no tratamento e prevenção do resfriado.

Reduz a pressão arterial.

Aminoácidos
Os aminoácidos são elos da corrente de proteínas.

São essenciais à saúde porque ajudam a formar, recuperar, renovar e prover fontes de energia.

Se algum aminoácido essencial está deficitário ou ausente, todos os outros vão se tornar deficientes e deverão ser repostos através de alimentação e complementos.

À seguir, relacionamos os principais aminoácidos encontrados no suco de uva.

Ácido Glutâmico
Acredita-se que aproximadamente a metade da composição de aminoácidos do cérebro é composta de ácido glutâmico, "o combustível do cérebro".

Alanina
Mantém constantes os níveis d glicose no sangue.

É indicada nos casos de hiperglicemia. Importante no aumento dos linfócitos e na imunidade.

Desempenha papel significativo na prevenção de cálculos renais.

Arginina
Melhora o sistema imunológico, aumenta espermatogênese, melhora a fadiga física e mental, promove a baixa de colesterol, inibidora do crescimento do câncer, tem ação antiesclerótica.

L-Glutamina
Melhora o comportamento de doenças psiquiátricas, melhora a capacidade de aprendizagem e de memorização, é usada no tratamento de úlceras gástricas, é importante no tratamento ao alcoolismo, fadiga, senilidade e compulsão por doces.

Observação: Se você tem problemas de diabete, hiperglicemia, hiperglicemia ou qualquer outro problema de açúcar no sangue, deve consultar seu nutricionista para estabelecer quantidades a serem ingeridas de suco de uva.

Suco de uvaIngredientes:
1/2 litro de água filtrada
2 colheres (sopa) de mel
40 uvas niágara
solução de hipoclorito

Modo de Preparo: Lave 40 uvas niágara sob água corrente e coloque-as em solução de hipoclorito, seguindo as orientações do fabricante.
Escorra a água e bata as uvas no liquidificador com 1/2 litro de água filtrada ou mineral e 2 colheres (sopa) de mel, até ficar homogêneo.
Coe a mistura, espremendo bem o bagaço.
Despeje em 2 copos e sirva.
 

domingo, 2 de fevereiro de 2014

O Fruto do Bacuri e suas propriedades


Bacuri Flores de bacurizeiro

Nome Cientifico: Platonia insignis

Nome Popular: Bacuri, Bakuri, Bacuri-Açú, Landirana e etc

Fazendo uma visita a uma reserva da Mata Atlantica na EMEPA em João Pessoa, me chamou atenção os frutos no chão, de uma bela arvore, coletei e levei para a sala, onde fui pesquisar e descobrir trtar-se do Bacuri, fruto largamente utilizado na região norte do país, principalmente nos estados do Amazonas, Pará, Piaui, Maranhão, Tocantis, Goias, Mato Grosso, que vai até o Paraguai.

Caracteristicas

É o fruto do bacurizeiro, árvore frondosa, geralmente com até 35 metros de altura, magnífica quando coberta de flores róseas ou, raramente, brancas.
Folhas grades, rígidas, verdes, lisas e brilhantes.
Flores róseas e avermelhadas.
Frutos tipo baga, de forma oval, de casca resinosa cor amarelada. Polpa esbranquiçada, muito saborosa, com uma ou duas sementes
Frutificação de dezembro a abril.
Apanham-se os frutos depois da queda das folhas.

A polpa de seus frutos alcança alta cotação nos mercados da região e já despertou a atenção do mercado americano com suas características organolépticas são excelentes, sendo doce, aromático e altamente apreciado.

O Bacuri é, em geral, pouco maior que uma laranja.
Tem casca grossa e resinosa de cor amarelada.
Dentro encontramos duas a três sementes grandes, revestidas de polpa branca perfumada

Propriedades

Na culinária doméstica, o bacuri tem larga aplicação, sendo utilizado na elaboração de cremes, pudins, recheio de bolos, biscoitos e outras iguarias.
Em algumas dessas formas de consumo, a casca do fruto, pré-cozida, é usada como ingrediente.
Cada quilograma de polpa é suficiente para elaboração de cinco litros de refresco de boa qualidade organoléptica.

A parte comestível do fruto (polpa) apresenta pH variando entre 2,80 e 3,50, acidez total titulável entre 0,32% e 1,60% e teores de sólidos solúveis totais entre 10,2°Brix e 19,1°Brix.
Essas características, embora sofram influência do ambiente, apresentam forte componente genético.
Assim sendo, é possível a seleção de genótipos cuja polpa dos frutos apresentem características físico-químicas desejáveis.
Por exemplo, para o consumo in natura é importante que o teor de sólidos solúveis totais seja superior a 16 °Brix e que a acidez total titulável seja, no máximo, de 1,0%

O valor energético da polpa de bacuri é de 105 kcal/100g de polpa, na sua maior parte determinado pelos açúcares presentes, pois os teores de lipídios e, particularmente, de proteínas, são baixos.
Dentro dos açúcares totais a participação relativa da sacarose é de 1,12%, e da glucose e frutose, de 13,15% e 16,15%, respectivamente.

Os frutos de bacuri atingem o ponto de colheita em torno de 120 a 150 dias após a floração/frutificação (Calzavara, 1970).

Utilidades
Largamente utilizado a madeira, para fabricação de moveis e construção civil ou nautica por ser resistente.


Finalidade:
A madeira, de grande consistência e durabilidade, é largamente utilizada para obras hidráulicas e para as construções naval e civil.
Seus frutos são considerados dos mais saborosos da extensa flora amazônica, e são consumidos "in natura", com açúcar e farinha, ou em forma de sucos, sorvetes, picolés ou compotas.
Os chamados (pelos amazônidas) "filhos", uma parte da polpa que fica solta, sem ser agregada aos caroços, são disputados avidamente.
Também da casca do bacurí pode ser feito um doce de excelente qualidade.
A polpa de bacuri é um alimento rico em potássio, fósforo e cálcio e com razoável teor de ferro (Teixeira, 2000).
A polpa (endocarpo), é utilizada na fabricação de refresco, néctar, geléia, doce em pasta, compota, licor,
iogurte, sorvete, picolé, bombom e, até mesmo, de uma cerveja com sabor da fruta.

Finalidade terapêutica: das sementes e da casca se tira uma resina que tem larga utilização na medicina veterinária.

Curiosidade: assim como o Anani, agregado ao sufixo "eua" (grande quantidade de, em tupi-guarani) deu nome ao município de Ananindeua, que quer dizer "grande quantidade de Anani", a fruta bacurí deu o nome à localidade de Bacuriteua ("grande quantidade de bacuri" R11; e é verdade), que fica localizada no Município de Marapanim, em variante da estrada Marudá/ Crispim.

Conheça a receta doce de Bacuri, vejam :

Ingredientes:
500 g de casca já cozida e sem a película (cozinha primeiro e tira depois)
2 xícaras de água
250 g de açúcar

Modo de Preparo:
Bata no liquidificador a polpa, que foi cozida até ficar bem molinha, com a água.
Coloque numa panela com o açúcar e leve ao fogo.
Cozinhe por cerca de 20 minutos em fogo brando, até começar a se soltar do fundo da panela, como uma polenta.
Despeje num recipiente de vidro e espere esfriar.
Tampe e guarde na geladeira.
Pode ser desenformado, se quiser.







Site Pesquisados
http://poderdasfrutas.com/categoria/bacuri-2/
http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/bacuri/bacuri-3.php
http://www.maniadeamazonia.com.br/catalogo_ficha.asp?ArvoreID=58
http://www.brasilpaisagismo.com.br/frutiferas-abc.htm
http://cienciahoje.uol.com.br/revista-ch/2010/271/bacuri-fruta-amazonica-em-ascensao



domingo, 26 de janeiro de 2014

Conheça os Beneficios do Espinafre

Conheça os benefícios do espinafre 
Quem cresceu vendo o desenho animado do marinheiro Popeye sabe que ele não dispensa uma generosa porção de espinafre. Mas se você não sabe o porquê da preferência, a gente te explica: a hortaliça é excelente para, entre outras coisas, aumentar a eficiência muscular.

De acordo com a nutricionista Aline Rodrigues, o espinafre é uma das melhores opções do grupo de vegetais. "Ele é rico em vitamina A e C, é uma excelente fonte vegetariana de proteína", diz.

Mas o espinafre também possui boas porções de ácido fólico, nutriente essencial para o sistema nervoso; alto teor de potássio e baixo de sódio, o que auxilia no controle da pressão arterial; vitamina K, que possui propriedades anti-inflamatórias; fósforo, fundamental para a boa saúde dos ossos; e luteína, um pigmento da família dos carotenoides que traz muitos benefícios à visão, protegendo, principalmente, contra doenças degenerativas como a catarata.

Quem cresceu vendo o desenho animado do marinheiro Popeye sabe que ele não dispensa uma generosa porção de espinafre.
Mas se você não sabe o porquê da preferência, a gente te explica: a hortaliça é excelente para, entre outras coisas, aumentar a eficiência muscular.
 
Propriedades

O espinafre é uma ótima fonte de proteína para os vegetarianos. (Foto: iStock)

De acordo com a nutricionista Aline Rodrigues, o espinafre é uma das melhores opções do grupo de vegetais. "Ele é rico em vitamina A e C, é uma excelente fonte vegetariana de proteína", diz.
Mas o espinafre também possui boas porções de ácido fólico, nutriente essencial para o sistema nervoso; alto teor de potássio e baixo de sódio, o que auxilia no controle da pressão arterial; vitamina K, que possui propriedades anti-inflamatórias; fósforo, fundamental para a boa saúde dos ossos; e luteína, um pigmento da família dos carotenoides que traz muitos benefícios à visão, protegendo, principalmente, contra doenças degenerativas como a catarata.
A lista ainda inclui ferro e cálcio, mas a absorção desses nutrientes é prejudicada pelo ácido oxálico.
Os oxalatos são substâncias ligadas, ainda, à formação de cálculos renais.
Então, por mais que o espinafre seja bastante rico em cálcio e ferro, não pode ser considerado uma boa fonte desses minerais para o organismo.
E mais: embora a indicação seja a de aproveitar o caldo do cozimento de diversas verduras, o do espinafre precisa ser descartado justamente pela grande quantidade de oxalatos.

Pesquisa na Universidade

Uma pesquisa realizada no ano passado, pela Universidade da Califórnia, chegou a conclusão de que o espinafre faz parte de um grupo de alimentos antioxidantes responsáveis pelo melhoramento das atividades mentais do ser humano.
Segundo o pesquisador, o nutricionista Fernando Gómez-Pinilla, o cérebro consome muita energia para funcionar e isso resulta na sobra de resíduos químicos oxidantes.
Alimentos como espinafre (dentro de um grupo que inclui nozes, castanhas, óleos vegetais, lentilha, couve-flor, aspargo e abacate) trabalham para eliminar as substâncias em excesso, funcionando como "desenferrujadores" do cérebro.

Para que Serve

E os antioxidantes presentes na hortaliça são responsáveis por ainda mais benefícios: ajudam a defender a pele contra o envelhecimento precoce e protege as células contra diversos tipos de cânceres, como de próstata, de estômago, de mama e de pele.
A digestão também agradece a inclusão do espinafre na alimentação.
A verdura ajuda a prevenir a prisão de ventre e protege o estômago das úlceras.
Ele também ajuda a libertar as toxinas do cólon.

Quem sofre de diabetes pode ver no espinafre um grande aliado.
Por conter muitas fibras, ele auxilia o metabolismo do açúcar.
O cromo também dá uma mãozinha nesse cenário: potencializa os efeitos da insulina, melhorando a captação de glicose pelas células.
O mineral também dá uma contribuição significativa para quem quer emagrecer ou precisa abaixar o colesterol.
Ao adquirir a hortaliça, procure por folhas de coloração verde-escura, bem consistentes, limpas e sem vestígios de insetos.
Uma boa dica é escolher o ramo com folhas pequenas e tenras, pois as maiores podem ser duras ou fibrosas.
Para fazer o espinafre durar mais, embale em papel ou plástico e deixe na geladeira. 

Como Utilizar

O espinafre pode ser servidos cru ou cozido, mas cuidado: o cozimento excessivo pode tirar os nutrientes.
Prefira o preparo a vapor ou frito na chapa.
"Antes de prepará-lo para o consumo, lave muito bem as folhas", finaliza Aline.